Atenção Auxiliares de Administração Escolar
Atenção Auxiliares de Administração Escolar
O SAAEMG orienta os trabalhadores nos seguintes pontos:
Não ao projeto “Escola da Mordaça”
Não ao projeto “Escola da Mordaça”
O SAAEMG solidariza-se com todos que foram agredidos nas dependências da Câmara Municipal de Belo Horizonte
Eles votaram contra a sua aposentadoria
Eles votaram contra a sua aposentadoria
A "Reforma da Previdência aumenta o tempo de contribuição para conseguir a aposentadoria. Saiba quais foram os deputados que traíram o povo
SAAEMG oferece atendimento médico gratuito
SAAEMG oferece atendimento médico gratuito
A categoria tem atendimento em várias especialidades como clínica médica, cardiologia, pediatria, nutrição e fonoaudiologia
Previna-se contra o câncer de mama
Previna-se contra o câncer de mama
Este mês serve de alerta sobre prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama
"Lei da Mordaça"
Colégio Loyola, em Belo Horizonte, censura professora por texto crítico a Bolsonaro
A importância de ser sindicalizado
A importância de ser sindicalizado
Além dos direitos previstos na Convenção Coletiva, vale lembrar também os diversos benefícios oferecidos pelo SAAEMG
Homologação das Rescisões Contratuais
Homologação das Rescisões Contratuais
O SAAEMG orienta as empresas, contabilidades e trabalhadores que as rescisões contratuais devem ser homologadas no sindicato.
Contribuição assistencial e mensalidade sindical
Contribuição assistencial e mensalidade sindical
Atenção, estabelecimentos particulares de ensino para o informe do sindicato
Aos funcionários das escolas de idiomas
Aos funcionários das escolas de idiomas
Leia abaixo o documento

    Notícias

    13/09/2019
    UFMG lança cartilha para prevenção e combate ao suicídio
    por Litza Mattos - Jornal O Tempo

    A cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida. No mundo, acontece um suicídio a cada 40 segundos. Ao todo, estima-se que um milhão de vidas poderiam ser salvas com a abordagem e acolhimento adequados ainda nos primeiros sinais de alerta. O assunto, ainda cheio de tabus, motivou a Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) a lançar a cartilha “Setembro Amarelo – mês de prevenção ao suicídio”. 

    Clique aqui e leia a cartilha

    Nem sempre o pensamento de autoextermínio está ligado a algum transtorno mental, como depressão ou esquizofrenia, diz a psiquiatra Tatiana Mourão-Lourenço, professora do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da UFMG e responsável pela revisão técnica da cartilha. 

    “Estudos mostram que algumas pessoas podem chegar a ter a ideação suicida ao longo da vida, mas se isso se torna repetitivo, ou seja, passa para as etapas do planejamento, e a pessoa não encontra soluções para algumas questões, aí já se trata de um quadro mais sério”, afirma.

    Por muitos anos, o assunto foi visto com preconceito e tinha pouca divulgação. “Existia o medo para não se glamourizar e colocar o suicídio como uma possibilidade de saída. O objetivo hoje é mostrar que o suicídio não é a saída, mas que existem outras formas de se abordar os problemas”, explica a psiquiatra.

    Em geral, as pessoas que vão cometer suicídio dão sinais, afirma Tatiana. Por isso, o material é destinado a profissionais de saúde, pessoas em sofrimento psíquico, amigos e familiares, ou qualquer pessoa que busque informações sobre a prevenção ao autoextermínio, e está disponível online. 

    “Essa divulgação (cartilha) ajuda a identificar esses sinais e mostra que há possibilidade de buscar ajuda. Em geral, quem vai tentar o suicídio transmite algumas mensagens, algumas nem sempre vão ser identificadas, mas quando se passa a falar sobre isso a pessoa até sente um certo alívio de poder conversar”, enfatiza.

    Leia também:

    Campanha Setembro Amarelo - 2019

    Suicídio, quando a vida pede passagem

    Setembro Amarelo: Por que é importante debater um tema tão penoso como o suicídio?

    Setenbro Amarelo: No mês de prevenção ao suicídio, o bullying precisa ser discutido entre pais, escolas e alunos

    A fita amarela contra o suicídio

     

    Rua Hermilio Alves, 335
    Santa Tereza - Belo Horizonte - MG
    CEP 31.010-070
    (31) 3057-8200