Bolsas de Estudo - 2021
Bolsas de Estudo - 2021
COMUNICADO URGENTE AOS TRABALHADORES DA FUMEC
COMUNICADO URGENTE AOS TRABALHADORES DA FUMEC
ATENDIMENTO NUTRICIONAL ON-LINE NO SAAEMG
ATENDIMENTO NUTRICIONAL ON-LINE NO SAAEMG
COMUNICADO 11/06/2020 – RESULTADO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA VIRTUAL - APROVAÇÃO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2020/2021
COMUNICADO 11/06/2020 – RESULTADO ASSEMBLEIA GERAL
PROPOSTA DE CCT 2020/2021 A SER VOTADA NA AGE VIRTUAL
PROPOSTA DE CCT 2020/2021 A SER VOTADA NA AGE VIRT
EDITAL DE CONVOCAÇÃO - ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA VIRTUAL
EDITAL DE CONVOCAÇÃO - ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDIN
NEGOCIAÇÕES CONVENÇÃO COLETIVA DE TRAB. 2020/2022
NEGOCIAÇÕES CONVENÇÃO COLETIVA DE TRAB. 2020/2022
COMUNICADO AOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR
COMUNICADO AOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR
COMUNICADO FUNCIONAMENTO SAAEMG
COMUNICADO FUNCIONAMENTO SAAEMG
Conheça as decisões da liminar
Conheça as decisões da liminar
Convênio médico com atendimento gratuito
Convênio médico com atendimento gratuito
Associados do SAAEMG e seus dependentes contam com atendimento médico gratuito na rede de clínicas Dr.Agora
Bolsas de Estudos - 2020
Bolsas de Estudos - 2020
Pedidos deverão ser feitos no sindicato a partir de abril
Plano de saúde Unimed para a categoria
Plano de saúde Unimed para a categoria
Fale com um consultor agora
Homologação das Rescisões Contratuais
Homologação das Rescisões Contratuais
O SAAEMG orienta as empresas, contabilidades e trabalhadores que as rescisões contratuais devem ser homologadas no sindicato.
Aos funcionários das escolas de idiomas
Aos funcionários das escolas de idiomas
Leia abaixo o documento
Atenção Auxiliares de Administração Escolar
Atenção Auxiliares de Administração Escolar
O SAAEMG orienta os trabalhadores nos seguintes pontos:

    Notícias

    21/12/2017
    Juventude de todo o mundo, uni-vos!
    por Luiza Bezerra*

    A crise do capitalismo já dura 10 anos e atinge de maneira mais pesada a juventude e as mulheres. Prova disso são as elevadas taxas de desemprego, subemprego e informalidade entre essa parcela da população, realidade observada em quase todas as regiões do globo. Nesse cenário, é essencial que a juventude mundial consiga se reunir para debater seus problemas, organizar-se e preparar ações conjuntas a fim de enfrentar o difícil momento que vivemos.

    Nos últimos meses, a juventude da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) participou de dois importantes eventos internacionais organizados pela Federação Sindical Mundial (FSM). O 4º Encontro da Juventude da FSM do ConeSul ocorreu na Argentina e teve a participação de mais de 400 delegados da região. A CTB levou uma delegação composta por 40% de jovens mulheres. O 3º Congresso da Juventude da FSM ocorreu na Itália. Na atividade a CTB indicou o nome de uma jovem mulher para compor o secretariado de Juventude da federação.

    Para além de serem importantes espaços de formação da Juventude também é uma oportunidade de intercambiar com as realidades de outros países, conhecendo suas lutas e demandas, bem como denunciar o desmonte do Estado brasileiro e os ataques que a classe trabalhadora vem sofrendo em nosso país. O golpe no Brasil e a aplicação de uma agenda ultraliberal preocupam ainda mais quando percebemos que estamos adentrando num novo ciclo na região, de cunho conservador e anti-povo. Isso exige ainda mais unidade de ação por parte dos movimentos populares latino-americanos.

    Não é surpresa o governo liberal de Macri na Argentina querer implementar uma reforma trabalhista muito parecida com a aprovada no desgoverno de Temer. Aumentar o lucro de grandes empresas privadas através da redução de direitos dos trabalhadores virou rotina ao redor do mundo. Reformas muito semelhantes já estão em vigor em países como França, Espanha e Portugal. Nesses países, diversos indicadores confirmam que tais medidas foram prejudiciais para as suas populações e, mesmo os adeptos à receita neoliberal, já fazem ressalvas a uma política tão severa de desmonte dos direitos. Como podemos ver, as grandes empresas e bancos se articulam de maneira internacional e jogam peso a fim de aplicar uma agenda de retirada de direitos que apenas beneficia os detentores de capital. É por isso que a classe trabalhadora precisa também se organizar em esfera mundial, em especial a juventude e as mulheres por serem as que mais sofrem com as mudanças nas leis trabalhistas.

    *Luiza Bezerra é Secretária da Juventude Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

    Rua Hermilio Alves, 335
    Santa Tereza - Belo Horizonte - MG
    CEP 31.010-070
    (31) 3057-8200