Participe da Campanha Salarial 2020/2021
Participe da Campanha Salarial 2020/2021
Serão 10 assembleias. Veja abaixo as datas e os locais dos encontros. Compareça e faça valer os seus direitos. Juntos, somos mais fortes!
Novembro Negro
Novembro Negro
Por que mês da Consciência Negra e não da Consciência Humana?
Saúde gratuita para associados e dependentes
Saúde gratuita para associados e dependentes
Associados do SAAEMG e seus dependentes contam com atendimento médico gratuito na rede de clínicas Dr.Agora
Educação
Educação
Pela primeira vez, negros são maioria no ensino superior público
A importância de ser sindicalizado
A importância de ser sindicalizado
Além dos direitos previstos na Convenção Coletiva, vale lembrar também os diversos benefícios oferecidos pelo SAAEMG
Homologação das Rescisões Contratuais
Homologação das Rescisões Contratuais
O SAAEMG orienta as empresas, contabilidades e trabalhadores que as rescisões contratuais devem ser homologadas no sindicato.
Contribuição assistencial e mensalidade sindical
Contribuição assistencial e mensalidade sindical
Atenção, estabelecimentos particulares de ensino para o informe do sindicato
Aos funcionários das escolas de idiomas
Aos funcionários das escolas de idiomas
Leia abaixo o documento
Atenção Auxiliares de Administração Escolar
Atenção Auxiliares de Administração Escolar
O SAAEMG orienta os trabalhadores nos seguintes pontos:

    Notícias

    01/11/2019
    5 de novembro contra o AI-5: Ato é convocado em todo o país
    por Marina Barbosa - Congresso em Foco

    As desculpas de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) não reduziram às críticas à declaração em que o deputado federal sugeriu a volta do Ato Institucional número 5 (AI-5) caso a esquerda radicalizasse no Brasil. Movimentos sociais e membros de oposição já convocam até uma manifestação contra o possível retorno da ditadura. O ato está sendo marcado para a próxima terça-feira (5) em vários locais do Brasil e está entre os assuntos mais comentados do Twitter na tarde desta sexta-feira (1º).

    A manifestação está sendo chamada de 5 de novembro contra o AI-5. Por isso, ganhou a hashtag #5NcontraAI5 no Twitter. Segundo posts que circulam nas redes com o logo da União Nacional dos Estudante (UNE), da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), já há atos confirmados em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Natal, Belo Horizonte, Goiânia, Fortaleza e Belém.

    "Defender um dos períodos mais sombrios e uma das práticas mais sanguinárias da História brasileira não é só um desrespeito à memória do Brasil, mas um crime. O povo vai às ruas contra essa atitude. #5NContraAI5", explicou a Fundação Perseu Abramo.

    "É preciso unir todas as forças sociais que defendem a democracia para derrotar a família de aprendizes de tiranos que governa o país. Com a democracia não se brinca!", afirmou a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) no Twitter.

    Movimentos como a Frente Brasil Popular, o Levante da Juventude e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto também estão chamando os seus seguidores para a manifestação da próxima terça-feira (5). "Devemos ir às ruas em defesa da democracia, dos nossos direitos. Ditadura nunca mais!", disse a Frente Brasil Popular.

    A manifestação ainda ganhou o apoio de parlamentares da oposição, que também reagiram à declaração de Eduardo Bolsonaro sobre o AI-5 pedindo a cassação do mandato do deputado. "A mobilização do povo contra os ataques à democracia é fundamental! O clã Bolsonaro não irá nos intimidar. O nosso país vive sob uma democracia e não é uma família corrompida que ameaçará a nossa liberdade! Dia 5 é nas ruas contra o autoritarismo! #5NcontraAI5", disse, por exemplo, o líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). "Lembrar para que nunca mais aconteça! Dia 5 vamos voltar às ruas para dar um basta no governo Bolsonaro", reforçou a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA).

    Leia também:

    Declarações de Bolsonaro em favor da tortura reavivam a memória da luta de Dom Hélder

    31 de Março de 1964 - Uma história encharcada de sangue

    Clique aqui e assita o documentário "Memórias da Ditadura Militar no Brasil"

    Golpe Militar deixou legado perverso no país e na educação

    Joaquinzão: de apoiador do regime militar a defensor da democracia

    Estado brasileiro é condenado por não investigar morte de Vladimir Herzog na Ditadura Militar

    Programa Extra-Classe debate intervenção militar

    A Rede Globo e a cultura do ódio e da mentira

    Rua Hermilio Alves, 335
    Santa Tereza - Belo Horizonte - MG
    CEP 31.010-070
    (31) 3057-8200